Julgando um livro pela capa: o que a mídia quer ver na capa de um livro?

Posts

A editora americana de autopublicação BookBaby arrasa em artigos. Isso é fato. Novamente, achei um artigo deles super legal sobre capas de livros, e achei interessante compartilhar com vocês. Veja só:

Uma checklist para as capas de seus livros.

Todos os dias autores buscam uma forma de divulgar seus livros, fazê-los chegar a grandes canais da mídia tradicional ou digital. Para decidir se o livro tem chance de prender a atenção da mídia de uma maneira positiva, além do conteúdo do livro, também são analisados alguns fatores na capa do livro.

Leia mais »

Anúncios

Escrever agora para revisar daqui a uma década

PSD posts dicas

(Ok. Uma década foi um exagero. Mas é mais ou menos assim que as coisas funcionam.)

O negócio é o seguinte: todo escritor precisa revisar o seu livro antes de simplesmente publicá-lo. Não apenas revisão ortográfica/gramatical para corrigir os “com a” que estão escritos “coma”, colocar acentos, ajeitar aquela vírgula; mas fazer a revisão da história. Ver o que pode ser melhorado, o que seria legal ser alterado, o que seria melhor se for retirado. Revisar a história no intuito de melhorá-la. O problema é que você não pode simplesmente parar tudo o que está fazendo e revisar quando você acabou de terminar de escrevê-lo.

Revisar um livro logo que se terminou de escrevê-lo, é como tentar rechear um cupcake após ter tirado ele do forno: a massa ainda está quente, está molenga, você vai cortar e ela vai se desfazer e vai dar em uma bela merda. Sendo que qualquer recheio que você colocar lá não vai durar cinco segundos, porque de tão quente que a massa está, ele vai se perder todinho.

Leia mais »

Meus livros: “Harvard”, a publicação

PSD posts meus livros

Essa ainda foi uma historinha que contei para a minha revisora, a Taimy: no início, Harvard faria parte de uma coletânea de contos sobre o dia dos namorados, onde eu escreveria todas aquelas histórias de romance bonitas, fofas, dramáticas e loucas que eu tinha engavetada, transformando-as em contos e dando espaço para elas sobreviverem no meu mundinho. Mas depois que terminei de escrever Harvard, e minha vida ficou tão bagunçada a ponto de eu não conseguir escrever todas, eu resolvi que Harvard seria um conto solo.

Não só porque eu não tinha conseguindo desenvolver as outras também, mas porque eu havia me apaixonado pela história. Eu tinha um carinho enorme por ela, porque parece que foi uma das coisas mais reais que eu já tinha escrito até então (Muro das Maravilhas ainda não havia sido terminado quando escrevi), tinha personagens com personalidades fortes e, além do mais, era curtinho — o que é um milagre, considerando que costumo escrever até mais do que o normal.

Leia mais »

Os 10 maiores erros que os escritores cometem ao fazer uma publicação direta

PSD posts dicas

Por Guy Kawasaki

Em 25 anos, eu escrevi 20 livros. Os dez primeiros foram publicados de maneira tradicional. Porém, quando a editora do meu livro Encantamento disse que não poderia cumprir o pedido de 500 cópias de eBook, decidi que eu mesmo iria publicar o meu próprio livro, What the plus!

Esta experiência me ensinou que a publicação direta é complexa, pessoal e desafiadora — como disse Steve Jobs, “Deve haver uma maneira melhor”. Então eu escrevi meu último livro, APE: Autor, Editor e Empresário — Como publicar um livro, para simplificar e otimizar o processo de autopublicação para outras pessoas.

Ao longo desta jornada, juntei uma lista com os 10 maiores erros que escritores, inclusive eu, fazem quando publicam diretamente seus livros. Aqui estão eles, pelo menos você poderá cometer novos erros ou evitar estes erros completamente.

1. Escrever pela razão errada: O erro mais comum ao escrever um livro é escrever para ganhar dinheiro. Estatisticamente, você está caminhando para a decepção. Ao invés disso, você deve escrever um livro por boas razões, por você ter algo de valor a dizer, porque você tem uma causa e quer passar adiante ou quer encarar o desafio intelectual de escrever um livro.

2. Não contratar um profissional de edição de texto: Quando terminei de escrever o APE, pensei que não havia erros. O editor encontrou 1400 — isto mesmo: mil e quatrocentos erros. Escrever e editar um texto são dois talentos diferentes, assim como o melhor vendedor não é o melhor gerente e o melhor jogador não é o melhor treinador.

Leia mais »