Resenha: O Quarto Cavaleiro, de Samuel Cardeal

Posts

Já tinha um bom tempo que eu queria ler algo do meu amigo Samuel Cardeal. Como eu estava antes em uma vibe de conseguir ler apenas livros físicos, e até então não tinha nenhum livro físico dele, fui adiando a leitura para quando eu comprasse um kindle, o que facilitaria minha vida. O dia chegou, e o livro do Samuel foi um dos primeiros que peguei para ler. E vou te falar: que leitura incrível. Que maneira ótima de inaugurar meu kindle!

Sinopse

Leonel sempre foi o filho perfeito; orgulho da mamãe e do papai; sonho de todas as mães da cidade e admirado pelos amigos e conhecidos de seus progenitores. Mas por trás de um rosto de anjo sempre há a carranca de um demônio à espreita.

Ainda criança, Leonel descobriu sua sede por sangue e violência, e usará de todas as artimanhas que sua mente privilegiada puder engendrar para satisfazer uma sede que jamais poderá ser saciada.

Da infância na pequena cidade de Felicidade até a vida adulta, Leonel conta suas memórias e revelas os segredos da sua psique obscura e magistral.

Algumas pessoas conseguem ser piores que o próprio diabo.

Leonel é o menino perfeito. Sempre bem estudioso, muito inteligente e comportado, é o filho que todos os pais, mães e aspirantes a ambos pediram a Deus — só que ao contrário. Leonel na verdade é um garoto frio, sem sentimentos, que age normalmente e como um garoto querido apenas porque o seu figurino pede, já que é filho de um médico e de uma professora, duas pessoas exemplares na cidade de Felicidade. No fundo, Leonel é apenas um psicopata mirim, um pequeno diabo pronto para mostrar o que realmente é. Leonel descobre sua sede de sangue quando acaba se cortando, e desde então, passa a explorar ainda mais a sensação de o que é machucar alguém, até que comete seu primeiro assassinato, ainda criança.

Conforme cresce, Leonel passa a cometer ainda mais atrocidades, principalmente depois de adulto, onde se muda para a cidade grande a fim de explorar ainda mais suas habilidades de torturar e matar as pessoas de uma forma tão bem elaborada que poderia se considerar quase poética. Mas como nem tudo é uma novela, onde os vilões fazem as coisas e ninguém desconfia, chega o momento em que a máscara de bom moço de Leonel cai e ele passa a ser procurado pela polícia pelos crimes que cometeu.

Li O Quarto Cavaleiro em alguns dias, e posso te dizer que a leitura é incrível. Leonel é uma diva da psicopatia, é muito difícil não gostar dele. Ele é doentio, terrível, um assassino sem escrúpulos, mas também é sarcástico, inteligente, e sabe como conduzir tudo perfeitamente bem, inclusive sua relação com Daniel, o policial que passa a praticamente caçá-lo. A sua obsessão em ser descoberto de verdade por Daniel é, no mínimo, divertida de se acompanhar, além de bastante interessante. E então, o autor nos surpreende e nos mostra uma faceta de Leonel que não conhecíamos até então, e que nos deixa intrigados quanto a sua verdadeira classificação nessa história.

Esse livro foi um dos melhores nacionais que li este ano. A narrativa é ótima, a leitura flui perfeitamente bem e, apesar do tema, existe uma leveza indescritível na leitura. Nos inícios dos capítulos sempre tem uma citação que condiz com o assunto ou título do capítulo — algumas realmente cômicas —, e sempre em alguma passagem de tempo é mencionado os acontecimentos que marcaram aquela data.

No mais, desejo um enorme Parabéns, Samuel! por criar um livro tão incrível como este. E agora, quero conhecer suas novas obras!

Bio

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha: O Quarto Cavaleiro, de Samuel Cardeal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s