Resenha: Alma Menina, de Camila Silvestre

Posts

Finalmente comprei um Kindle. Depois de um ano inteiro querendo um para poder ler todos os eBooks que me indicam, finalmente consegui um na Bienal. E uma das leituras que inaugurou meu Kindle foi Alma Menina, da Camila Silvestre, seu primeiro livro. E posso dizer, de boca cheia, que foi uma leitura maravilhosa.

Sinopse

Mari é uma garota simples, cercada por coisas simples: trabalho, família, faculdade, namorado. Tudo muito simples, simples demais. Tão simples, que Mari pensa não existir espaço em sua vida para sonhos e cores. Assim, pouco a pouco, a garota vai se extinguindo nesse mundo simples que tem pressa, muita pressa. Lentos são, apenas, os passos que a levam até o abismo. E é ali, espreitando com desconfiança a beirada do precipício, que um encontro muito imprevisto com um homem nada simples faz Mari ter certeza: já era hora de pular.

Maripaz — ou Mari, mais costumeiramente chamada — é uma jovem que acabou de passar pelo teste mais difícil da sua vida: escolher um curso de faculdade contrário ao que seu pai desejava, e ainda em uma cidade distante: São Paulo. A universidade era pública, mas Mari precisaria trabalhar para se sustentar, e tendo em vista que seu pai não gostou da sua escolha, ele jurou não lhe oferecer um tostão sequer.

Em São Paulo, Mari se vê obrigada a morar com os tios para economizar custos, e começa a trabalhar na recepção de um pronto socorro para ter uma renda. Porém, conforme os dias passam, os problemas vão se acumulando sobre Mari: descobertas sobre a família dos tios a deixam preocupada, o trabalho a deixa cada vez mais exausta e o namorado pouco lhe dá a atenção e carinho que ela precisa para conseguir enfrentar os problemas do dia a dia. Com isso, Mari começa a se afundar cada vez mais na depressão que passa a rondá-la conforme os acontecimentos tristes aumentem a abalem cada vez mais. Mas é com a chegada de uma pessoa estranha, e quem Mari nunca pensou confiar, que tudo muda completamente.

Não existe jeito de amar. Amor é amor. Se te faz mal, não é amor.

Alma Menina definitivamente foi uma das histórias mais lindas e incríveis que li esse ano — talvez eu possa me arriscar a dizer até hoje, porque estou encantadíssima. Ela mostra o cotidiano de uma garota normal, como eu e você, que está saindo de casa e passando por dificuldades como qualquer outra pessoa, mas também mostra como alguém caminha, ainda que inconscientemente, para a depressão, a ponto de imaginar que não existe outro caminho a se seguir, que não existe outra saída.

A história de Maripaz é maravilhosa, e Sérgio é um personagem chave na história dela — mas longe de ser o mocinho por qual ela morre de amores, e sim uma pessoa com sua devida importância, e que ajuda a tirar Maripaz da tristeza onde ela se encontra e criar confiança em si mesma, sem precisar se apoiar em ninguém para isso.

Alma Menina é incrível, e com certeza me dará abertura para ler as futuras obras da autora. Parabéns, Camila!

Bio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s