Resenha: De Repente, de Nichole Chase

Posts

Fazia um bom tempo que eu não lia um livro tão divertido como esse.

Sinopse

Samantha Rousseau é uma garota que está acostumada a sujar as mãos. Ela faz mestrado em biologia da vida selvagem enquanto ajuda a cuidar de seu pai doente. Logo, não tem tempo para fofocas de celebridades, roupas da moda ou férias em algum paraíso do Caribe.

Quando a duquesa do pequeno país da Lilaria a convida para jantar, Samantha pensa que é para discutir uma doação para sua pesquisa universitária. Mas a verdade mudará o curso de sua vida de uma maneira que ela nunca sonhou.

Alex D’Lynsal, príncipe da Lilaria, já rendeu muitas manchetes escandalosas à imprensa. Mas as últimas fotos divulgadas o levaram a fugir para a América e desistir de vez das mulheres. Isto é, até ele conhecer Samantha! Ela é teimosa, determinada e incrivelmente sexy. Sem mencionar que é herdeira de um Estado inteiro, o que a coloca constantemente na primeira página de qualquer jornal.

Enquanto Sam aprende a viver em um mundo de política e riqueza, ela também precisa se esquivar de seus sentimentos crescentes por Alex. Afinal, se entregar a eles significaria mais do que apenas se apaixonar; significaria aceitar o peso de uma nação sobre seus ombros.

No início, Chase nos apresenta Samantha Rousseau: uma “gente como a gente”, aluna de pós-graduação, barraqueira e que não aguenta ficar sem falar o que pensa sem ter cinco tipos de ataque antes. Ela é apaixonada por aves de rapina, mora com a melhor amiga, Jess, em uma casinha simples e tem um pai que está com câncer e fazer tratamento. Ela é uma garota normal, que leva uma vida normal.

Até o Príncipe Gostosinho — ou melhor, Príncipe Alex — aparecer no campus e bagunçar com a sua vida.

Não que ele tenha ido diretamente até ela. Quem foi até ela foi Duvall, o guarda-costas da família real, solicitando que Samantha compareça a um jantar com a Duquesa Rose, do país de Lilaria, no qual Samantha nunca tinha ouvido falar antes. Neste jantar — que ela imaginava ser algo a respeito de uma doação para o centro onde ela trabalha, no qual ela cuida de aves de rapina que sofreram acidentes —, Samantha se surpreende com a informação de que ela, na verdade, vem de uma família da realeza. É aí que a vida de Samantha fica cada vez mais bagunçada — e incrível.

Eu nunca imaginei que encontraria uma história de “garota que se descobre princesa” ou algo do tipo melhor que O Diário da Princesa — mas, veja só, eu encontrei. Não querendo desmerecer a Meg, ela ainda é minha favorita, mas Suddenly Royal é incrível. Ele tem uma leitura simples, leve e divertida, narrada na visão da protagonista Samantha, que é uma garota simples e tão gente como a gente que em algum momento ela solta um “quase caguei nas calças quando…”. Isso mesmo, migas. Ela diz isso.

É a primeira vez que eu vejo uma protagonista falando “quase caguei nas calças” durante o livro e, preciso ser sincera: eu fiquei uma meia hora rindo e fico rindo até agora disso. Samantha Rousseau ganhou o prêmio de melhor protagonista 2015. Se você pensava que Mia Thermopolis era vida louca, é porque você ainda não conheceu Sam.

Além de Sam ser uma ótima protagonista, temos também Alex: o príncipe playboy, gostosinho — de verdade —, e que aparentemente tem um instinto canalha e pervertido, mostrando um ligeiro interesse em Samantha desde o primeiro momento em que ele a viu. O que é normal e bem clichê em histórias assim, mas Chase soube colocar isso de um modo divertido e que nos deixe ainda mais empolgados com a história — geralmente eu durmo nessas partes, mas eu não consegui parar de rir por metade do livro de tão bom que ele é.

Ele também mostra o lado triste da vida de uma celebridade: os paparazzos o tempo inteiro em cima deles, as histórias distorcidas, a falta de sossego. Sam passou por vários bocados até conseguir ficar tranquila em sua nova casa em Lilaria, o país no qual seus antepassados viveram. Apesar de bastante divertido, Suddenly Royal também explora um pouco do drama de ter medo de se apaixonar por alguém novamente e ter uma pessoa que se ama morrendo de câncer — tudo perfeitamente bem equilibrado com a história e o humor impregnado nela.

Suddenly Royal é tão divertido, tão doce e tão incrível que não sei se tenho mais palavras para descrevê-lo. Sei que ele é um dos melhores livros que li até hoje. Em tempos onde ler meus livros em uma semana é um recorde e tanto, este eu terminei em uma única noite e foi uma ótima experiência. Chase tem tudo para arrasar!

E você? O que achou?

Não deixe de comentar!

Bio

Anúncios

9 comentários sobre “Resenha: De Repente, de Nichole Chase

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s