Meus livros: “Harvard”, o processo criativo

PSD posts meus livros

Com os personagens criados, as personalidades montadas e o roteiro traçado, posso dizer que Harvard não foi a coisa mais difícil que já escrevi. Mas foi desafiador.

Eu queria terminar este conto no menor tempo possível — afinal, era só um conto, eu não precisava me estender muito. Então, precisei resolver todo o roteiro no mesmo dia, ou, melhor dizendo, na mesma noite. E ao mesmo tempo em que eu não queria deixar Harvard longo demais, justamente por ser um conto, eu também não queria deixá-lo curto demais.

A ideia geral foi fácil: um rapaz que conhece uma garota com o apelido de Harvard, que vai ajudá-lo a se tornar um romântico e a reconquistar a ex-namorada. O começo foi fácil também. A festa, os amigos, o modo como se encontravam, se conheciam e ela resolvia dar um jeito na vida amorosa dele, porque ele é tapado demais para conseguir sozinho. Isso tudo foi tranquilo. O problema foi depois, para desenvolver.

O que vai acontecer? Como eles vão reconquistá-la? Antes, eu pensei em fazer algo que os dois tramassem ao longo da semana, mas seria tedioso demais; resolvi, então, resumir em uma madrugada. O processo para reconquistar foi confuso até para mim, que já estava cansada depois de um longo dia de trabalho, mas aos poucos as peças foram se encaixando, as ideias surgindo e eu não conseguia mais parar de digitar até terminar a história.

Mas para me inspirar, eu procurei por histórias de amor, procurei por fotos de namorados entre meus amigos, atitudes que os mesmos tomaram, histórias sobre o dia dos namorados e tudo mais; até mesmo aqueles diálogos que a gente se pega pensando antes de dormir, nos quais a gente sabe que nunca vão acontecer além da nossa imaginação. Perdi um bom tempo vasculhando e pesquisando muita coisa atrás de ideias que deixassem a história plausível e não muito irreal. Tudo bem que em um ponto da história as coisas pareceram ficar “surreais” demais, mas também seria chato se não tivesse uma loucura LOUCURA como aquela, não é?

Gostou? Você pode comprar o eBook de Harvard aqui!

Boa leitura para você!

Bio Gabs

Anúncios

Um comentário sobre “Meus livros: “Harvard”, o processo criativo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s