Resenha: Garota de Domingo, de Letícia Black

Posts

Eu sempre quis ler algo da Letícia Black. Sabia que ela era publicada pela Novo Século, e que também fazia sucesso postando suas histórias na internet. Então, nada melhor do que conhecer a autora e suas histórias através de um de seus livros já publicados.

Sinopse

O que você faria se descobrisse que o amor da sua vida tem relacionamentos escondidos? Essa é a história de Pam, uma garota apaixonada, que descobre que Davi, seu eterno romance, namora uma garota diferente para cada dia da semana. Ao mexer na sua agenda, ela encontra-se anotada em domingo, com a observação “uma garota que seja para sempre” e resolve mostrar a ele que ela poderia ser todas aquelas garotas numa só. Com isso, uma grande aventura doce e cheia de conflitos se segue, até que Pam descobre os verdadeiros motivos pelos quais Davi mantinha aquela peculiar rotina.

Em Garota de Domingo, nós conhecemos Pam, uma garota humilhada, com a autoestima destruída e tudo por causa de um rapaz: Davi. É muito difícil algumas pessoas não se encontrarem com essa personagem nesse quesito, porque todos, pelo menos uma vez na vida, já se sentiram humilhados por alguém por que gostavam. Isso aconteceu comigo algumas várias vezes na minha vida, mas não é o caso agora. Nesse ponto, me encontrei muito com a Pam e foi inevitável não sentir raiva do personagem Davi, quem estava partindo o coração da protagonista aos poucos todas as vezes que dava as caras.

A história se desenvolve rápido, com Pam já descobrindo sobre a agendinha nada convencional de Davi, que mostra várias listas com nomes de garotas (cada dia da semana com uma observação diferente), e apresentando a nossa protagonista já determinada em mudar o curso das coisas, em mostrar para Davi que ela poderia ser todas aquelas garotas — ou, quem sabe, apenas abrir os olhos para ele de que ela era todas aquelas garotas — e, assim, criando um enredo divertido em alguns pontos, apesar de muito depressivo.

Depressivo, eu digo, para mim. Porque não gostei nadica de nada de ver Pam querendo mostrar pra Davi o quão maravilhosa que ela era, e ficar quase lambendo o chão por onde ele passava só para provar para ele que ela era a garota dos seus sonhos, a cereja do bolo e tudo mais. Não sei. Sou feminista, e parei de correr atrás de gente há muito tempo. A minha parte romântica achou muito bonito a questão de ela lutar por ele — afinal, ela pensou que ele estava a trocando por outras por ele acreditar que ela já “havia perdido a graça” ou “não estar sendo o suficiente” e coisas do gênero — e mostrar que vale a pena; já fiz muito disso nas minhas coisinhas amorosas, inclusive. Mas a minha parte realista achou isso precário para uma garota como ela. Acho que eu faria diferente, tipo: jogar toda a merda no ventilador, mandar o garoto para a puta que o pariu e seguir com a minha vida. É claro que um amor como Pam tem por Davi não desaparece da noite para o dia, mas eu pelo menos tentaria. Eu nunca teria a paciência de me permitir ficar me machucando por um cara como Pam fez durante a história. Em todas as vezes que Pam se provava ser uma das garotas da lista, eu conseguia entrar na cena e, no lugar dela, não teve uma vez que não me imaginei mandando Davi à merda.

A história em si, no todo, é uma gracinha, apesar de frustrante em muitos momentos por causa da relação Pam&Davi (como expliquei antes). Próximo do fim, Davi explica o motivo de ele ter essa rotina peculiar, e, olhando pelo lado romântico da coisa, pelo lado dele, dá para entender, apesar de não ser algo perdoável. Além de ser uma história muito gostosa de se ler, com uma narrativa fluída, gostosa e até mesmo divertida em alguns pontos, também é bem realista; pelo menos, foi o que eu achei.

Apesar do ponto da humilhação de Pam por Davi, no qual minha parte realista achou inaplicável ou desgostoso para a minha vida, Garota de Domingo não deixa de ser um ótimo livro de romance.

Os personagens que Letícia criou são tão vivos quanto nossos próprios amigos e conhecidos na nossa vida real. Eu me senti muito conectada com eles — até mesmo com Davi, apesar de eu ter detestado ele do começo ao fim do livro —, pois eles me lembravam muito os meus amigos, parentes, conhecidos, enfim: pessoas próximas. Ela soube explorar muito bem esse ponto de fazer personagens muito íntimos, divertidos e até mesmo muito reais.

O impresso teve seus pecadinhos, com erros de diagramação e alguns pontos negativos na revisão, mas nada que não fosse engolível. O projeto gráfico tá uma delicinha, a capa está maravilhosa (várias vezes me pego passando a mão no verniz localizado e admirando), e a história (principalmente o final!) fecha o pacote de livro fofura do ano.

Parabéns, Letícia! Cê me conquistou! <3

E aí, gostou da resenha?

Boa leitura para você!

Bio

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: Garota de Domingo, de Letícia Black

  1. Que resenha linda e sincera <3
    Fiquei muito feliz que apesar dos pesares e, acima de tudo, apesar da sua ideologia, você ainda tenha conseguido se identificar com a Pam.
    Pam e eu brigamos muito através dos anos, na verdade. Todos os seus receios com ela e com a história, acredite, eu tive.
    Mas como você também escreveu (e agradeço muito pelo elogio), eu gosto de escrever sobre pessoas reais. Pode ser sua melhor amiga, sua vizinha ou você. E, infelizmente, há ainda muitas mulheres que fazem qualquer coisa por um cara, como a Pam. Então escrevi sobre ela.
    E, sabe, briguei muito comigo mesma por causa do final do livro. Eu não queria que fosse esse, mas acabei "tomando uma pelo time". E deu no que deu.
    Mas acabou que é uma das histórias que eu mais gosto, sabe lá o porquê. Acho que me marcou, de alguma forma. Eu a escrevi há uns sete anos (e, sim, só fui lançar agora) e acho que foi a primeira história que eu gostei de verdade. Que eu gostei do resultado final. E essas coisas doidas de escritor hahahahaha
    Então, muito obrigada pela resenha linda e por todos os elogios <3

    Um abraço,
    Letícia Black

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s