Resenha: Desafio, de C. J. Redwine

Posts

Alguns livros ganham a gente de alguma forma antes de lermos ele até o fim e nos apaixonarmos pela história; alguns pela capa, outros pelo nome, outros pela sinopse e até mesmo pelo autor. Esse livro me ganhou pela capa: a linda moça ruiva, com uma expressão determinada, e a paleta de cores que esta capa traz simplesmente me deixou encantada. Apenas depois que esse livro foi me ganhar pelo restante do que ele tinha para me oferecer.

Sinopse

No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou. Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la.

“Desafio” traz uma história empolgante, diferente e ao mesmo tempo com um pouco da dura realidade que atinge muitas mulheres ainda no ano em que estamos. O seu cenário é Baalboden, uma cidade-estado com uma política extremamente machista — onde as mulheres não podem viver sem um Protetor, ou sair de casa sem um Protetor e quando completam dezessete anos, é realizada uma cerimônia onde ela é Tomada por um homem solteiro, tornando-o, assim, seu protetor — e uma política muito dura e intolerante. Baalboden é comandada por um líder sem escrúpulos, e que supostamente é o único que pode controlar o Maldito, o monstro que vive na floresta fora da cidade-estado, o que faz com que todos se curvem às ordens do comandante.

Rachel é uma das privilegiadas: com o pai sendo um mensageiro da cidade-estado, ela vivia em uma grande casa, nunca passara necessidades e ainda fora treinada pelo pai para se tornar uma guerreira; algo que não acontecia com nenhuma das moças da cidade, que eram ensinadas a cozinhar, se comportar, costurar, dentre outras atividades naturalmente domésticas.

A trama do livro se envolve sobre o fato de o pai de Rachel ter ido entregar uma mensagem, e após um longo período de espera, ele não retorna e é dado como morto. Com isso, Rachel fica sob proteção do aprendiz de seu pai e também, do seu primeiro amor: Logan. Porém, Rachel não quer ficar parada e aceitar o fato de que vai ter que dividir o mesmo teto com o cara que agora ela supostamente odeia e tenta se provar cada vez melhor do que ele todos os dias; ela quer ir atrás do pai. Quer encontrá-lo, pois sabe que ele está na floresta, talvez fugindo, talvez se escondendo, talvez encontrando uma oportunidade de viver fora das garras do comandante. Sendo assim, Rachel arquiteta planos para sair da cidade e conseguir rastrear seu pai nas Terras Ermas.

Eu gostaria de contar muito mais, mas acho que aí, estarei falando muito mais do que eu deveria da história e você nem precisará ler o livro. “Desafio” foi bem surpreendente; tem uma trama envolvente, uma narrativa que flui facilmente e que se intercalam entre o ponto de vista de Rachel e o ponto de vista de Logan — os de Logan, inclusive, muitas vezes são engraçados.

O livro tem momentos muito doloridos para nós, leitores. A realidade nele, principalmente sobre a sociedade na qual Rachel vive, é bem exposta e a autora não teve dó nem piedade de fazer os personagens sofrerem e se foderem na vida nesse livro; parece que ela teve as ideias e pensava sempre: e o que pode dar errado? E tinha a resposta e fazia dar errado; e você fica frustrado porque nunca conseguiria se conformar como tal personagem conseguiu se ferrar tanto ou daquela forma.

O único ponto negativo da história foi o final. Acredito que foi um pouco decepcionante. Não teve nada menos do que eu esperava — bom, minto, me surpreendi com alguns pontos, já que eu ainda tinha na cabeça de que a autora não poderia ser mais cruel do que ela já tinha sido —, mas ele aconteceu de um modo rápido demais. Não pela leitura, mas pelos acontecimentos e de como chegou até esse final. Parece que a autora queria terminar logo e escreveu da maneira mais rápida e direta que conseguiu e colocou o “fim” com um suspiro. Tudo bem que se trata de uma trilogia e que em breve — ou talvez não — vá ter a continuação, mas mesmo assim, o final foi decepcionante por não ter nada de realmente surpreendente e ter acontecido de uma forma rápida demais.

No todo, achei um livro realmente muito bom. Apesar da minha decepção com o final, o enredo, a narrativa e os personagens compensaram, e muito bem.

Boa leitura para você!

Bio

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha: Desafio, de C. J. Redwine

  1. Gostei de ler a sua resenha, porque a minha opinião sobre o livro foi bem diferente! Também comecei a leitura atraída pela capa (ela é mesmo fantástica!), mas me decepcionei bastante e achei que faltou “costura” entre as subtramas da história e concordo com você em relação ao final ter ficado um pouco estranho. É sempre legal ver opiniões diferentes sobre algo, então, foi interessante ler a sua visão sobre a história. :)

    Abraços,
    Nicole,
    http://www.meigaemalefica.blogspot.com

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s