A idade define o autor?

Posts

Se eu parasse para contar a quantidade de vezes nas quais eu vi comentários como “tenho 13 anos, comecei a escrever um livro, é sobre isso, aquilo e tal” ou “tenho 12 anos, estou escrevendo um livro, etc” e coisas relacionadas, eu acho que não pararia de citar todos ainda hoje. Ou essa semana. Ou esse mês.

O fato é que muitos autores estão começando a escrever seus livros ainda muito novos. Alguns começam com fanfics ou histórias mais suaves, com pouco desenvolvimento e planejamento aos dez, onze anos, e por volta ou depois dos treze e catorze e após adquirir certa bagagem literária, acabam trabalhando em seu primeiro livro, mesmo que por um determinado momento ele seja apenas um rascunho.

A questão é: a pouca idade pode definir o autor e a qualidade do seu livro? O que um autor tão novo deve saber sobre literatura, sobre o que um livro deve ou não ter, pode ou não pode ter, sobre as revisões, edições, publicação? O que um autor com tão pouca idade e sem muitas experiências literárias deve saber sobre a qualidade e a produção de um livro?

O primeiro passo para entendermos isso é: não julgar.

A idade do autor quase nunca importa realmente, e sim, sua bagagem literária: suas referências, suas experiências com os livros e pessoais. Se o autor já se destaca na escola ou em outros concursos de escrita, já é alguma coisa, ao invés de um autor que lê muito, tem o dobro da sua idade e uns dez livros publicados, mas que não tem aquele sucesso ou prestígio todo que poderia ou gostaria de ter; ou até mesmo se a obra publicada não é tão boa assim.

Em alguns casos, um autor novo pode se destacar e pode produzir algo de qualidade. Não é regra ou padrão que um autor muito novo não vá conseguir fazer um livro com uma boa história e bom desenvolvimento dela. Na verdade, o que importa mais é o que ele consegue produzir, e não a sua idade. Ele pode ter lido um ou dois livros, gostar de escrever e ainda assim escrever melhor do que muitas pessoas experientes. A idade, a princípio, é algo que não deve ser julgado.

Mas é o primeiro livro dele! Ele não tem bagagem ou experiência nenhuma! Como você pode dizer que o que ele escreveu agora pode ser bom?

Porque pode. Ao mesmo tempo em que muitos autores experientes podem escrever livros ruins com muita facilidade, os novos autores, principalmente os mais novos que têm a cabeça cheia de ideias, mesmo que em sua maioria não sejam trabalhadas em grande obras, podem escrever algo de qualidade. Justamente por terem pouca idade, a criatividade geralmente é muito mais forte. Eles têm mais contato com o universo fantástico não apenas pelos livros, mas pelos filmes, seriados, desenhos animados. A criatividade dele pode ser bem mais intensa do que a de muitos autores.

Claro, em alguns casos e não tão raros assim, um autor novo não vai conseguir produzir algo bom pela sua falta de experiência literária ou baixo costume de leitura (por exemplo, aquele que leu apenas um livro e já quer ser escritor e não obteve nenhuma outra referência de narrativa depois desse livro). Digo por mim. Acho que meu primeiro livro publicado, que foi escrito aos quinze anos e publicado dois anos depois, ainda poderia ser melhorado, e muito. Acho que eu precisava desenvolvê-lo bem mais, lapidar muitas coisas e tal. Eu não estou realmente satisfeita com ele, então, se pudesse, teria segurado sua publicação por um tempo.

Porém, já vi autores de catorze anos escreverem histórias incríveis e originais, além de muito bem escritas, daquelas que um errinho bobo passa totalmente despercebido e com um ótimo desenvolvimento. Diferente de muitos autores com anos de carreira que não conseguem fazer algo diferente do que sempre fizeram e ainda choram por causa dos autores novos que se manifestam dizendo que estão escrevendo livros.

No fim, a qualidade é o que realmente importa, não a idade. Se o autor escreve bem, por que se preocupar com a idade dele? Por que se incomodar se ele tem treze anos ou quarenta? A idade, geralmente, é o principal ponto em que os leitores analisam e que gera preconceito por causa do estereótipo de “autor novo = autor ruim”.

Por mais que a experiência seja sempre importante em diversas carreiras, ela nem sempre te garante qualidade e sucesso, principalmente no ramo de escritor. Não é só porque você escreve há tantos anos que a sua obra, obrigatoriamente, vai ser boa e aclamada só por causa da sua experiência ou da sua idade. Ela vai ser boa e aclamada se for original, se tiver uma história boa, bem escrita e desenvolvida (e, especialmente, se não tiver “benga” e “laquê” na mesma frase), e não por você ter publicado dezenas de livros e ter vinte anos de carreira.

Afinal, quantas vezes nós vemos em que o autor tem anos de carreira, os livro fazem sucesso, mas que são péssimos, mal trabalhados e com uma história rasa e só vendem por causa do se nome? Nicholas Sparks que o diga. Não é só por ele ter escrito dezenas de romances água com açúcar (as famosas capas das pessoas que quase se beijam, se você ainda não o conhece de verdade) e ter experiência com isso que as obras dele são necessariamente boas. Na verdade, são todas iguais. Os mesmos elementos, as mesmas casas na beira da praia e o mesmo romance voltado para um triângulo afetivo.

Então, amigos, vamos parar de ser preconceituosos e mente fechada para os novos brilhos da literatura? E principalmente, parar de chorar pelo sucesso do amiguinho bem mais novo que você? Porque tá ficando feio. Nem idade e nem experiência define um autor, e sim, a qualidade da sua obra.

E que atire a primeira pedra aquele que começou a escrever o primeiro livro, conto ou fanfic e que nunca cometeu erros, colocou elementos clichês ou criou uma história sem sentido, não é mesmo?

E que tal vocês se preocuparem mais com as próprias histórias, ao invés de ficar se doendo pelo coleguinha “novo demais para escrever” que começou a escrever o primeiro livro? Hein? É uma boa ideia, não é?

Boa escrita para você!

Bio

Anúncios

3 comentários sobre “A idade define o autor?

  1. Discordo da questão de Nicholas Sparks ser péssima autor. Ele segue um gênero água com açúcar e as pessoas procuram por ele e por suas obras exatamente por conta desse estilo de leitura deduzida, onde você sabe o que vai acontecer e, é exatamente o que espera que aconteça, e que se não acontecer, a história será ruim em seu ponto de vista. Acho que lhe fora infeliz o comentário a respeito.

    Curtir

    • Oi Victória! Obrigada pelo comentário!
      Acredito que coloquei meu gosto pessoal nesse post. Particularmente, não gosto do Sparks tanto por esse tipo de história receita de bolo que ele escreve, que é sempre a mesma coisa e nunca falha, quanto pelo fato de eu não encontrar uma boa narrativa nos seus livros. Já tentei ler, várias vezes; inclusive, já tentei gostar, mas não aconteceu. Tenho a ideia de que um bom autor, não é só aquele que consegue dominar excepcionalmente bem o seu estilo e desbancar os outros ou ficar tão bom quanto os outros, mas também aquele que consegue se aventurar em novas histórias e novos estilos e ainda, assim, conseguir produzir algo bom.
      Espero que meu comentário não tenha ofendido, caso você goste do autor em questão.

      Abraços e novamente, obrigada pelo comentário!

      Curtir

  2. Acho que temos que levar em conta que o escritor principiante também pode evoluir. Comecei a escrever meus livros aos 11 anos, mas na época eu sabia que não tinha atingido o que eu queria. Levou muitos anos pra aprimorar minha escrita e ter segurança em publicar meus textos mas, se não tivesse começado naquela época, provavelmente esse amadurecimetno não teria chegado.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s