Como organizar suas histórias – Parte 2: Planejando a sua história e cuidando com o foco

Post 2

Na primeira parte, eu falei sobre questionários importantes para a sua história e a importância de adicionar muitos detalhes para seu mundo e seus personagens. Agora, na segunda parte, eu falarei sobre o planejamento da sua história e do foco. Vamos lá?

Planejando a sua história

Com o seu mundo, seus personagens criados e todos os detalhes inseridos em fichas e questionários, você pensa que é a hora perfeita para escrever. Mas, sinto lhe dizer que não. Não vá escrevendo logo de cara. É importante que você faça um planejamento completo da sua história.

Um planejamento, eu digo, é uma ordem de acontecimentos da sua história resumidos, sendo separados por capítulos, tópicos, partes, como você preferir. Você pode fazer resumos do capítulo antes de escrevê-lo, para saber que rumo ele deverá tomar enquanto você escreve o capítulo. É muito importante que você faça isso, pois caso um bloqueio criativo venha dar o ar de graça para você no meio da escrita, você já terá uma ideia do que precisará escrever.

Um exemplo de planejamento:

“[PRÓLOGO] Narração de Effy sobre como ela se tornou uma Escolhida e como foi levada para a Academia. Sua marca havia aparecido na aula de artes da sua escola, aos dez anos. Ela foi levada por Guardas Reais para o castelo, para ser reconhecida pelo Rei como uma Guardiã, sem ter a escolha de aceitar esta vida ou não. Comenta sobre seus pais chorosos ao perderem outro filho. Fala sobre a guinada que a sua vida deu desde então, e ligeiramente sobre o irmão mais velho que foi morto durante a invasão de um inimigo.”

Você pode fazer um resumo da maneira como desejar, sendo só texto narrado por você mesmo, intercalando com falas importantes do capítulo ou da parte avulsa que foi escrita para ser adicionada à sua história. Este é apenas um exemplo que eu utilizo muito, porque sempre consigo adicionar pontos importantes e alguns detalhes que devem ser acrescentados ao decorrer da escrita daquele capítulo em especial.

Uma coisa que costumo fazer também, além de ter um breve resumo, é se eu tiver alguma frase, fala ou acontecimento que eu desejo adicionar à minha história — mas que ainda não consegui o planejamento dessa parte da história por ter me faltado ideias até certo ponto —, eu crio uma seção do planejamento como “partes” ou “para adicionar”, e em tópicos, eu coloco o que eu desejo adicionar na minha história futuramente, e adiciono essas partes/frases quando tocar com o planejamento.

Ter um planejamento é algo que facilita muito o andamento de um projeto. Em geral, ajuda você a terminar sua história muito mais rápido do que simplesmente ir escrevendo ela com as ideias unicamente na sua cabeça. Passe suas ideias par ao Word, par ao caderno, para sua agenda, qualquer lugar — mas nunca deixe isso na sua cabeça, porque tudo pode ser entregue ao esquecimento uma hora ou outra. E aquele momento impactante da sua história pode não acontecer pelo simples fato de que você se esqueceu de que ele existia. E não apenas momentos importantes, mas também detalhes que podem futuramente fazer a diferença na sua história.

Porém, ter um planejamento também não te dá a certeza de que você vai conseguir terminar a sua história de uma hora para outra. Portanto, você deve fazer um bom resumo para que, em caso de bloqueio criativo, você ainda consiga escrever alguma coisinha, mesmo que seja para lapidar depois. Um resumo detalhado e ao mesmo tempo direto e objetivo e muito bem feito será seu melhor amigo nos dias de bloqueio ou falta de inspiração.

Você pode fazer um planejamento inteiro da sua história até o epílogo dela, e ainda assim, não conseguir escrever porque você não encontra uma brecha no resumo para conseguir extrair uma inspiração. Então, saiba bem como você escreve. Encontre uma maneira de resumo em que te deixe confortável para escrever sobre, algo que facilite e não complique para você. Eu prefiro resumos mais detalhados, que conforme eu leio, as ideias surgem rapidamente na minha cabeça e eu já me coloco para escrever. Já um resumo mal explicado, só com acontecimentos importantes, só me faz pensar ainda mais em como eu vou começar aquele capítulo, como vou encaixar aquele acontecimento e aquelas falas. Ou seja: apenas complica, dificultando ainda mais o trabalho de terminar um livro.

Foco

O foco é o mais complicado para um escritor que simplesmente adora procrastinar ou aquele com ultracriatividade — ou seja, aqueles escritores que têm um milhão de ideias para novas histórias e querem escrever todas ao mesmo tempo porque estão com “larica criativa”. Também se encaixa perfeitamente para aqueles escritores que têm uma ideia tomando banho, pegando uma pizza, conversando sobre o tempo, falando sobre “as namoradinhas” para as tias e coisa e tal, e vão logo escrever e depois travam e a história nunca mais sai da gaveta ou da linha em qual parou.

O planejamento ajuda em ambos os casos. Mas, principalmente, o foco precisa ser trabalhado. Você precisa aprender a controla-lo. Você já está escrevendo uma história, mas teve outra ideia de história bacana? Escreva sobre ela — mas não muito. Escreva uma sinopse, um pouco sobre os personagens e até se rolar, um planejamento dos primeiros capítulos. Mas não siga adiante até terminar sua outra história! Foque-se na primeira e continue escrevendo. Tente ao máximo pensar e planejar continuações. Desenhe, escreva, planeje sobre ela. Assista filmes ou seriados que tenham a ver com a sua história, leia livros, mas não saia dela. Foque-se. Se você tiver pastas facilmente acessíveis das suas ouras ideias, dificulte para você mesmo: tire todas, coloque em uma pasta zipada e mande para o seu próprio e-mail; ou Google Drive, Dropbox e afins, para não perder. Tire as suas outras ideias da sua vista ou de seu acesso fácil e concentre-se na sua história em que você estava escrevendo primeiro. E não largue até que termine!

O foco é algo que você precisa trabalhar, e trabalhar com muita determinação! Assim como quem quer emagrecer evita comer porcaria, você que quer terminar sua história precisa evitar distrações. E, querendo ou não, novas ideias são distrações. É muito difícil para um autor escrever várias histórias ao mesmo tempo, porque há um muro enorme entre personalidades de personagens, mundos, acontecimentos e outras coisas de cada história. Não pense que vá conseguir escrever um romance, escrevendo ao mesmo tempo um terror sobrenatural, um mistério policial e um infantil. Não vai dar certo, nunca. No fim, você vai escrever todas ao mesmo tempo e não vai terminar nenhuma, além de que via acabar misturando as narrativas e até mesmo as personalidades. Vai acabar fazendo mudanças repentinas, como personalidade ou características do personagem principal, misturando com o de uma história com outra, e assim por diante, acabando por se tornar uma bola de neve de bagunça.

Eu digo por experiência própria. Em certa época, tentei escrever duas histórias sobrenaturais, como fantasia época, com mais um drama e uma comédia romântica e não deu. Tive que largar mão de algumas, guarda-las em algum lugar em que eu não tenho muito acesso para conseguir me focar e terminar uma. Com isso, trabalhei meu foco, e muito. Joguei muito videogame quando necessário, li muitos livros e vi muitos filmes que podiam se relacionar com a minha história e me inspirar.

É algo que você precisa, acima de tudo, treinar e dominar. Um escritor sem foco nunca vai sair do papel ou da gaveta. E não adianta de nada você buscar foco em uma história de comédia romântica assistindo a um “terror” de fantasmas e vampiros.

O que achou das dicas? Não deixe de comentar!

Boa escrita para você!

Bio Gabs

Anúncios

2 comentários sobre “Como organizar suas histórias – Parte 2: Planejando a sua história e cuidando com o foco

  1. Meu primeiro livro era sobre vampiros (Não como vampiros, please), mas não deu certo. Guardei em uma pasta bem “empoeirada” do meu note e começei a escrever um romance que já vinha desejando a tempo. Escrevi e percebi que ela tinha ficado muito melhor que a história dos vampiros. Descobri que meu gênero literário é aquele romance de aventura e adolescente com final trágico. Hoje tenho ótimas ideias para futuros livros.

    Curtir

    • Oi Bryan!
      O meu primeiro (que escrevi mais sério mesmo) foi de vampiros também! Hahaha. Tinha escrito um de anjos antes, mas apaguei porque o ritmo estava acelerado demais e não estava gostando.
      Eu tento escrever em outros gêneros, mas eu também sou apaixonada por ficção com romance e aventura e até mesmo um toque de sobrenatural. Sou apaixonada pelo sobrenatural, a propósito! Hahaha.
      Obrigada pelo comentário!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s